Prezado Leitor,

A vida cotidiana está repleta de desafios e cobranças, sejam de agentes externos ou até mesmo nossa autocobrança. A realidade atual impõe uma pressão sobre nossos ombros e precisamos saber lidar com isso.

Quando lidamos com esta pressão e stress, como ficam nossas emoções?

Geralmente ficamos fragilizados, pois ao sofremos alguma sobrecarga emocional que nos tira do eixo, surgem alguns sintomas em nosso corpo, tais como dor de barriga, calafrio, falta de ar, frio na espinha e etc… Após estes sintomas surgirem de alguma forma teremos que seguir em frente, afinal a vida não para.

Como se darão nossos próximos passos? Conseguiremos seguir de forma tranquila ou travaremos, perderemos a fala, teremos inercia momentânea e por ai vai….

Algumas situações aflitivas farão nosso corpo reagir fora do normal, desencadeando uma série de sintomas já mencionados ou algum outro não citado. Já vivenciei isso e foi bastante duro lidar com as consequências. O Brasil é líder mundial em transtorno de ansiedade, segundo matéria publicada em jornal de grande circulação. Link abaixo: https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-tem-maior-taxa-de-transtorno-de-ansiedade-do-mundo-diz-oms,70001677247

No mundo corporativo e dos negócios, muitos de nós não conseguiremos estar longe do ambiente de pressão e cobranças, isso seria utópico.

Diante desta realidade, como lidaremos com pressão e stress de forma controlada?

Existem alguns caminhos a seguir, o primeiro e mais curto é aprender a dizer não!

Tenha em mente que este caminho deverá ser muito bem gerenciado, pois ele carrega alguns estigmas relacionados a não comprometimento e até mesmo ao chamado “corpo mole” e se esta má interpretação acontecer, poderá custar seu emprego ou alguma possibilidade de negócio. Bem administrado este caminho rapidamente trará alívio psicológico e diminuição do stress. O problema aqui são os riscos que ele traz embutido e se o pior acontecer, será necessário buscar um outro emprego ou negócio gerando stress novamente.

O segundo caminho, não tão radical quanto ao primeiro, é negociar as prioridades e tentar administrar a ansiedade alheia, sei que é bem difícil fazer isso, mas vale tentar seguir desta forma, renegociando prazos, repriorizando atividades e por ai vai…. isso vai funcionar, porém terão momentos em que tudo será prioridade e o stress estará presente novamente.

O último caminho que citarei é o mais longo de todos, porém para mim o mais libertador, ataca a causa raiz das nossas aflições, que é o medo da ausência de renda. O caminho é ser independente financeiro.

Você pode estar se perguntando o que isto tem haver com formas de lidar com stress e pressão, eu te falo que tudo ou quase tudo, pois grande parte das nossas aflições do dia a dia, vem do medo de ficar desempregado, não fazer negócios ou não ter renda para lidar com as nossas obrigações do cotidiano e com os planejamentos individuais e familiares. Quem nunca teve que “engolir sapo” na sua vida profissional, basicamente porque precisa “pagar suas contas” e sofreu calado.

Quando se é independente este medo da ausência de renda e desemprego diminuem muito e pode até desaparecer e com ele boa parte das suas aflições. Já escrevi isto aqui, que a independência não é a “bala de prata” para tudo, contudo ajudará bastante na redução do stress cotidiano.

A jornada da independência é longa e será fundamentada no seu foco e objetivo. Terão momentos aflitivos em sua trajetória e você tentará aliviá-los geralmente através do consumo, isso é o processo de recompensa natural do nosso organismo. Quando isto acontecer, tente se lembrar dos seus objetivos finais e se alivie pensando que todo o stress que se está vivendo é temporário e a pavimentação do caminho para viver uma vida de forma tranquila e harmônica está acontecendo pelas suas mãos.

Pense sobre isso, avalie sua vida atual, sua rotina, nível de pressão e veja o quando longe você irá assim. Se a sua resposta for não muito longe, repense suas prioridades a fim de buscar o equilíbrio e saiba que o processo de independência pode te ajudar muito.

Boas escolhas !!!!

0 comentário em “Saúde Mental – Como lidar com isso ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: