Prezado Leitor,

Vamos falar de crises econômicas, os impactos na sua vida e como tirar vantagens nestas horas de incertezas.

As crises econômicas chegam e vão de tempos em tempos, quando chegam devastam algumas economias locais, fecham posições de trabalho, rearranjam funções e mudam o status quo de algumas comunidades.

Porém quando vão abrem espaço para aprimoramento de processos, redefinição de funções, oportunidades de mercado e acima de tudo para surgimento de novos mercados não antes explorados.

Sendo assim, as crises sempre terão os dois lados da moeda, o primeiro da devastação e o segundo da oportunidade e inovação. Algumas pessoas sairão machucados deste processo e outros terão a mola de propulsão que esperavam para crescer.

O que me chama atenção nas crises é que independente da sua força, algumas pessoas passarão ilesas e não sofrerão qualquer abalo significativo. O que será que elas tem de tão especial para não sofrerem quase nada neste processo ?

Te respondo já: Elas entenderam como usar os mecanismos econômicos mais eficazes contra os efeitos e reflexos das crises, neutralizando quase 100% dos seus impactos.

Que mecanismos são estes e como podemos utilizá-los também?

As três principais forças que devemos dominar que nos “imunizará” contra as crises são:

  • Força 1 – Os juros compostos e sua força multiplicador.
  • Força 2 – A diversidade de alocação de investimentos, e seu poder de neutralizar resultados adversos.
  • Força 3 – As emoções humanas ligadas aos impulsos intempestivos diante de cenários adversos.

Quem conseguir unir estas três forças, aprendendo a real força dos juros compostos no tempo, associado a diversidade de alocação e conseguir se equilibrar emocionalmente nos momentos de grande pressão, serão os eleitos a serem “imunes” as crises econômicas que assolarão os mercados e vida de muitas pessoas em maior ou menor grau.

Quem leu até aqui, deve estar pensando o quão fácil será fazer isso, afinal basta fazer uma associação e pronto, tudo resolvido. O que acontece em termos prático se traduzirá em muito trabalho e estudo, bem como no domínio de muitas outras variáveis que estarão implícitas em cada uma das forças.

Abro um parênteses para lembrar que o processo não é trivial e que os maiores investidores do mundo e mais consagrados (Warren Buffer; George Soros e etc…) levaram alguns anos para dominar completamente estas três forças, fato este revelado pelos próprios investidores em suas biografias.

Tentarei trazer alguns destes conteúdos que estão por trás das três forças para começarmos a dimensionar o vasto campo que precisaremos percorrer.

Para dominar como os juros compostos podem trabalhar para ser uma mola propulsora a seu favor, deveremos nos aprofundar sobre formas de investimentos, retorno financeiro sobre aplicações, maximização de retorno e custos sobre aplicações financeiras, bem como sobre modelos de análises que buscam achar os pontos ótimos de entradas e saídas de investimentos em um universo de longo prazo.

Quando falamos de diversidade de alocação traduzimos como estrutura de portfólio ligadas a diminuição ou até mesmo neutralização de riscos. Os riscos estão correlacionados a setores econômicos, flutuações cambiais, perdas com inflação, queda de taxa de juros, bem como risco país. Deve-se associar todos estes itens citados com a estratégia primeira de maximização dos retornos financeiros descrito acima.

Por último quando olharmos para as nossas emoções significará suportarmos momentos de adversidade com tranquilidade. Manter convicções de investimentos de longo prazo em mercados super voláteis e que a princípio parecerão estar colapsando.

Isto tudo significa ter sangue frio onde todos os investidores estarão desesperados para vender seus ativos e você estará na ponta contrária comprando. Sustentar posições de ativos por períodos longos e ter a disciplina de seguir seu planejamento original sem ser influenciado pelas noticias de todos os canais de comunicação te bombardeando de panoramas e cenários catastróficos no curto prazo.

Dito isto, e agora tendo um olhar um pouco mais aprofundado sobre o tema, acredito que suas convicções sobre a facilidade de se executar as forças não seja tão trivial quanto pensado inicialmente. Não vou te desencorajar ou desanimar, só quero te trazer o olhar que todos estes pontos levam tempo para serem dominados e precisarão de dedicação da sua parte até seu completo domínio. Isto é um processo continuo construído tijolo a tijolo.

Como tudo que é construído precisa de uma base, focaremos agora na base disto tudo que seu orçamento. Invista tempo para construir um ótimo orçamento bem detalhado que lhe traga a visão integrada de tudo que acontece na sua vida financeira e veja que ajustes precisarão serem feitos para geração de recursos para investimentos.

Superada a fase do orçamento, comece a investir de forma mais conservadora e de preferência para a renda fixa, iniciando um paralelo processo de aprendizado sobre estruturas mais elaboradas de investimentos, visando ampliar seu retorno financeiro no longo prazo. Abro outro parentes, para te alertar que caso você não tenha afinidade com o tema, busque ajuda profissional. Vale destacar para ter atenção sobre as taxas que irão te cobrar por estes serviços, uma vez que isso pode comprometer fortemente seus valores acumulados no longo prazo.

Vale lembrar que no cenário atual com taxa básica de juros a 6% ao ano, com viés de caminhar para 5% ou menos, entrar em fundo com taxa de administração alta (entre 1% e 2% ao ano) pode ser considerado uma catástrofe, pois descontado a inflação você praticamente irá corroer seu patrimônio, além do imposto de renda sobre os ganhos, logo cuidado.

Investimentos iniciados e já com um volume de capital acumulado, avalie se seus investimentos tem a diversificação correta, veja se as proporções dos seus recursos estão bem dimensionadas a fim de reduzir os riscos de alocação informados. Veja se renda fixa, variável, cambio, imóveis ou fundo imobiliário e até alocação internacional estão em proporções adequadas criando um efeito compensatório nas volatilidades descritas.

Vale uma máxima importante aqui: O custo do tempo no efeito multiplicador do capital, pode ser irrecuperável. Portanto trabalhe sempre com o propósito de minimizar as perdas possíveis ao invés de focar demasiadamente na possibilidade de ganho. Quanto mais se foca no ganho, mais volatilidade você trará ao portfolio, podendo gerar perdas algumas vezes irrecuperáveis. Sendo assim, tome risco sim para maximizar o retorno porém de forma controlada. Afinal tudo em excesso faz mal.

Quanto mais equilibrada estiver sua carteira com relação a estes riscos citados, mais preparado você estará para as volatilidades dos mercados.

Tudo que dissemos sobre estrutura financeira estarão pautadas sobre as bases de suas emoções e consequentes tomadas de decisões correlacionadas. Tenha consigo que as suas escolhas te conduzirão a independência financeira e quando as crises se instalarem é que você descobrirá o quão mentalmente você estará forte para suportá-la. Neste contexto é que aparecerão as maiores oportunidades de compra de ativos baratos e a sua resiliência e paciência serão fundamentais para mantê-los até o momento oportuno de venda.

Lembre-se que depois da tempestade vem a bonança e os que souberam plantar durante a tempestade colheram os frutos na bonança. Espero que você seja este individuo que diante destas adversidades tirarão os melhores frutos. Pense nisso, pois os que já conseguiram dominar as forças citadas ganharam a alcunha de “Inquebrável”.

Torne-se “Inquebrável”

Boas escolhas!!!

0 comentário em “Torne-se Inquebrável !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: